Saturday, October 20, 2007

A Pizza de Chocolate

O Cara de Milho me desafiou a escrever um conto que incluísse: Pizza de Chocolate, Van Gogh e Bozo. Isto foi o que deu para fazer ...

. . .

É difícil de acreditar que eu estou aqui maquiado como o palhaço Bozo, com o auto-retrato de Van Gogh estampado em uma camisa de algodão e segurando uma pizza média de chocolate no dia mais frio do ano. Falando assim a situação parece mais estranha do que é. Em tempo vocês vão perceber que há sentido em tudo isto. Para entender a mensagem tanto o emitente quanto o destinatário precisam compreender os símbolos nela contidos.


Tudo começou com a operação Áurea da Polícia Federal na qual cinqüenta e seis pessoas foram presas, três indiciadas e um processo enviado ao Supremo Tribunal Federal. Ultimamente a PF vem utilizando nomes engraçadinhos para as operações de grande porte que incluem outros órgãos como Receita Federal e neste caso o Instituto Nacional de Seguridade Social. O que talvez pouca gente saiba é que muitas destas grandes operações são parcialmente financiadas por dinheiro estrangeiro. Parte do que vou escrever aqui não pode ser verificado nem confirmado. Eu mesmo não sei se é verdade e sugiro ao leitor que entenda as informações a seguir como boato, tal qual eu vejo. Eu ouvi este mesmo relato de um amigo que é delegado da Polícia Federal, embora o relato seja bem detalhado, pode ser somente fruto de mais uma destas mentes que vêm conspirações em tudo, mais um daqueles que acredita que as medicações anti-paranóia estejam conspirando contra ele.


Depois da guerra-fria, a CIA sofreu uma séria crise de identidade. O investimento pesado em sistemas sofisticados de vigilância e em armamentos futurísticos aliados ao desmoronamento da União Soviética levou os Estados Unidos a acreditarem que estavam protegidos de tudo. Em 2001 a realidade veio servir de contra-prova e o rei viu-se nu. A CIA estava impregnada de analistas, funcionários normalmente com doutorado em ciências políticas ou algo do gênero, que passam o dia estudando uma cultura, país ou tendência, enquanto o número de agentes de campo estava no menor nível desde a criação da agência. Exceto na psique de Hollywood, a realidade é que não há mais muitos agentes de campo bem treinados que conseguem falar várias línguas e captarem agentes estrangeiros, termo que significa aliciar cidadãos estrangeiros. Nos consulados americanos, a maioria dos attachés diplomáticos é agente de campo da CIA de acordo com meu amigo. Está na folha de pagamento da CIA, como agentes estrangeiros, um grande número de Policiais Federais incluindo este dito amigo. "Este é a verdadeira Tropa de Elite", diz ele, "somente policiais honestos e para ser agente precisa passar pelo temido polígrafo, perguntam até se você é veado". Os agentes recebem um extra de até dois mil dólares mensais, pagos em dinheiro dentro da própria PF para em troca participar de operações que ajudem aos interesses Americano.


De volta à operação Áurea, as pessoas presas estavam em conexão com várias fazendas que se utilizavam de mão-de-obra escrava. A escravidão moderna funciona assim: o trabalhador desempregado aceita um emprego que paga o salário mínimo, junto com o emprego há a opção de moradia e a possibilidade de se comprar a prazo no comércio montado na própria fazenda e de propriedade do próprio fazendeiro. Não há etiquetas de preços em nada e ele também deve pagar pela moradia. Todo mês o empregado gasta mais do que recebe e o fazendeiro não está realmente preocupado em vender mantimentos e receber aluguel, apenas em ter o empregado amarrado a ele. A única diferença para a escravatura clássica é que os escravos pretos não ficavam devendo ao senhor de engenho pela moradia e comida. Maioria das fazendas de escravos, ainda como no passado, pertencia aos senhores de engenho que apenas incluíram ao portifólio o álcool, além do tradicional açúcar.


Uma das exceções era uma fazenda de cacau que pertencia ao presidente do Senado Nacional. Por determinação da constituição, a mesma que afirma que todos são iguais perante a lei, a PF não pode nem mesmo indiciar um senador sem autorização do STF. Durante algumas semanas os jornais e revistas noticiaram detalhadamente o envolvimento do senador, o relato de várias testemunhas com apresentação de provas que pareciam bastante realistas. Nenhuma comoção se formou até que a televisão passou a explorar o assunto e assim da noite para o dia um sentido de indignação era perceptível. O STF não se movimentou e vários meses depois uma representação por decoro parlamentar apresentada pela oposição foi finalmente levada a plenário e votada em sessão secreta. O Senador conseguiu absolvição por placar apertado, mas conseguiu. Continua insistindo que nada sabia sobre como o administrador da fazenda estava agindo de forma ilegal. Algumas semanas depois, uma revista de extrema direita de grande circulação lançou reportagem com novas denúncias. O mesmo senador havia usado um quadro falso de Van Gogh como garantia da dívida de INSS no passado. A dívida não foi paga e na execução da garantia verificou-se que o quadro não valia nada. O que seria estelionato para o cidadão comum, também está coberto pela manta da impunidade, digo imunidade parlamentar. Os outros fazendeiros de álcool, que não tinham a mesma imunidade, ficaram muito felizes em vender por muito bom preço suas fazendas para o fundo de pensão da Exxon antes que elas fossem hipotecadas para pagar as dívidas de INSS. Nenhum funcionário escravo recebeu o que lhe era devido até agora. É terrível imaginar que a CIA acabou se tornando um braço do departamento de comércio americano.


Hoje é o dia da votação também secreta da segunda representação ao conselho de ética do Senado. E aqui estou, entre a multidão, maquiado de Bozo pelo fato de ser tratado como palhaço, com a camiseta estampada com um quadro de Van Gogh e prevendo uma pizza de chocolate feita a partir do melhor cacau nacional.

16 comments:

Blogueiro said...

Caramba, você é bom hein !

Zarastruta said...

Obrigado pelas palavras misterioso "bloqueiro".

El hombre maíz said...

Texto lido. Comentarei no meio da semana. Cara de Milho só usa a net nos fins de semana pra tentar comer alguém do MSN.

Edge said...

Voce e o Hemet já gostam né de escrever essas coisas :) ?

ficou muito bom.

Lapa said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Hemeterio said...

Pois não é que tudo se encaixou? :-) Falei pro CDM que esses desafios paracem com um teste de rorscharch literário, a gente tem que escrever apartir de três manchas na parede!

Muito bom! e deu fome. Hum...pizza.

Laura said...

Vou transcrever aqui o que falei no "Chongas.net".

Lasher, me desculpa então se fui um pouco rude com você.
É que eu já estou quase desistindo do Brasil e de seus políticos corruptos. Triste.

Btw, sua filha é linda.

Ps: Não li seu texto, mas com certeza voltarei para ler.

Creuzinha said...

Lasher,

Primeira vez que comento aqui, então antes de mais nada: Parabéns pelo post, pelo seu blog. Sempre inteligente, como seus comentários. Nunca disse, então fica dito.
Vi um post de sua despedida nos comentários do Chongas e acho que aquele espaço perde muito. Por isso estou aqui.

Vi que disse ao Flávio que não irá mais visitar nenhum blog, mas espero acho que em um brejinho humilde você pode ir. Eu e a Dô&Dinha (sempre foi uma vontade minha fazer alguma coisa com ela) nos unimos a mais uma sem juízo e eu adoraria ver você por lá.

É isso, só vim te dizer que sempre achei seus comentários muito legais e te fazer o convite pra passar no nosso brejo (http://pererecasemchamas.blogs.sapo.pt/)

Beijos Lasher,

Creuzinha

Tônio said...

Realmente, tudo terminou com uma pizza bem grande de chocolate feita a partir do melhor cacau nacional. Gostei do blog, o conto ficou meio confuso (pra minha inteligência limitada) mas tem partes ótimas (FBI, O começo dele com o uso das três palavras e o final). Pra alguém que trabalha com TI até que você não é um daqueles caras chatos com seus blogs chatos cheio de novidades tecnológicas que só eles tem orgasmos em ver/ler/saber e progamar em C+++++####. hehehe. Então, até. O livro "Assim falava Zaratrusta" é bom?

SAM said...

Acho que nunca deixei um comentário aqui, mas, apesar disso, já há algum tempo que acompanho este blog (tudo começou quando há uns meses fazia pesquisa sobre o zoroastrianismo...).

Pelo que, queria convidá-lo a participar da blogagem que estou organizando para o dia 10 de Dezembro (dia dos Direitos Humanos).

Acho que o esforço de todos juntos poderia chegar a algum lado.

As informações estão no meu blog (www.fenixadeternum.blogspot.com)

Obrigado!

El hombre maíz said...

desaio concluído. passa lá.
Desculpe a demora.
abraço

Guabiras said...

Valeu pelo comentário, véi!
apareça sem-pre...

SiD said...

Esta história de CIA é um mistério. Ontem mesmo minha esposa me perguntou se eu era agente da CIA, mas como é proibido revelar isto, mesmo que eu fosse, diria que não. Considero que o delegado da PF pode estar infrigindo o sigilo da CIA, pois agente da CIA que se prese nunca revela sua identidade ou ligação com a CIA.

Até hoje minha esposa jura que sou Agente da CIA pois considera-me muito misterioso, mas queria saber como convencê-la que não sou tal agente.

: Rômullo Backer : said...

Boa... O tema é meio heterogênio mas ce deu conta do recado...

Os Machistas said...

Hey zara,

we're back.

daniel said...

Não encontrei teu e-mail. Manda um pra mim, dizendo quais as tiras que você quer, por favor?
Daniel_Lafayette@hotmail.com
Abraço