Saturday, October 01, 2005

Papel Moeda (Papel Fiduciário – Fiat Money)


No século passado, a economia deu um grande salto e os problemas que implodiam economias foram melhor entendidos. Este negócio de riqueza em forma de papel pode parecer natural agora, mas não foi algo simples de ser implantado. Os negociantes de veneza são tidos como os inventores do papel-moeda, mas o verdadeiro inventor do papel-moeda como instrumento fiduciário (baseado na confiança) foi o escocês John Law. No século XVIII, este escocês fugitivo da forca na Inglaterra (matou um homem em um duelo em uma disputa por mulher) foi retirado pelos amigos da prisão e enviado para a Holanda. Na Europa, posava de cavalheiro em desgraça, com passado escandaloso. Se sustentava nas mesas de jogos. Era um grande estatístico numa época em que não se sabia o que era isto e utilizava estes conhecimentos para ganhar nas mesas de jogos como se fosse sorte. Também era bem apessoado e tinha a fama de mulherengo.

Na França, John Law conheceu Lady Catherine Seigneur, de família muito influente e já casada. Eles se apaixonaram, fugiram para a Itália e casaram-se. Pouco depois iniciou uma crise econômica na Escócia e John Law voltou ao seu país (ele era procurado na Inglaterra apenas) e convencido de que sabia resolver o problema escreveu o tratado Considerações sobre o dinheiro e o comércio, com uma proposta para suprir a nação com dinheiro. Estas idéias foram submetidas ao parlamento escocês. Law enfrentou uma oposição ferrenha, sendo inclusive acusado de plágio por Chamberlen, um inglês que faliu várias pessoas ao tentar implantar a idéia de banco imobiliário aos moldes do Holandês. Mas o que John Law estava propondo não era emitir títulos imobiliários e sim emitir títulos sem lastro, baseados apenas na confiança das pessoas no governo. O tal fiat money, em inglês.

Graças a suas ligações familiares, conseguiu se aproximar de Felipe II, então regente da França. Felipe II não tinha o intelecto dos melhores. John Law era fugitivo, mulherengo e se sustentava nas mesas de jogos, mesmo assim acabou se tornando o principal conselheiro do Felipe II, que acabou comprando as idéias revolucionárias. O tesouro público da França tinha uma dívida de 3 bilhões de livres tournous (algo como uns 3 bilhões de dólares de hoje). A promessa de Law era levantar 500 milhões sem despesas para o povo. Conseguiu autorização para fundar o primeiro banco da França: Banque Royale. Depois conseguiu permissão para emitir papel-moeda sem lastro. Este mecanismo de criar dinheiro do nada teve um efeitor multiplicador e logo os franceses passaram a se beneficiar desta circulação monetária, desta liquidez. Como não existiam ainda as salvaguardas modernas, este modelo levou à inflação. O preço dos bens subiam assustadoramente, Law tentou instituir em 500 livres o total que os indivíduos poderiam carregar no máximo (parece familiar?). Ao final das contas aconteceu a desvalorização da moeda e esta primeira experiência monetária acabou fracassando. Em breve estaremos usando esta experiência para entender melhor o Brasil. Para saber mais sobre John Law, favor verificar na Wikipedia: John Law

2 comments:

Cossadinha said...

Muito bom.... gostei mesmo... texto bem escrito... eu, particularmente me amarro nessas curiosidades (gosto de economia tbm), mas só qdo são leves de ler, como está.

Espero que goste desse novo "empreendimento". Lembre-se que o mais importante é se divertir.

Sucesso!

John Preston said...

Parabéns.

Estou começando a ler o seu blog agora. Pelo primeiro post posso ver que é muito bom.

Com certeza ele vai para a minha lista de assinaturas.

Ótimo trabalho.