Thursday, January 19, 2006

Novidades que não se vêem na TV

iWeb

Steve Jobs apresentou no dia 10 de janeiro, o iWeb que promete revolucionar a criação de páginas web para uso pessoal. Eu assisti a apresentação e o produto realmente é interessante. O que Steve falou, e eu concordo, é que softwares simples fazem páginas feias e softwares complexos são difíceis de usar para o usuário comum. O iWeb também cria páginas de blog, podcasts e estas coisas da moda.

Disney e Pixar

A Pixar foi responsável pelos sucessos que salvaram a Disney de anos de queda de receita, entre os sucessos incluem-se Monsters, Inc.; Nemo; The Incredibles e Toy Story. A Pixar é de Steve Jobs, o homem que criou a Apple. Disney e Pixar não conseguiram renovar o acordo. Parte porque Steve Jobs não se dava muito bem com o antigo CEO da empresa, Michael Eisner. Com a entrada de Robert Iger, as conversas retornaram. O jornal Wall Street dá como certa a compra da Pixar pela Disney. Com isto, Steve Jobs se tornaria um grande acionista da Disney, com direito a participar das decisões e assim um homem mais poderoso do que já é. Ou como disse um comentarista da CNN, se tornaria o próprio Mr. Incredible.

MBAs nos EUA

Cerca de cem mil pessoas completam MBA aqui nos EUA e são recompensados: a média de salário no primeiro ano é de US$ 106 mil por ano. Eu já fui aceito para o MBA em Project Management na Universidade do Texas, agora falta só o dinheiro para pagar as despesas.

A lei Anti-Walmart

O Walmart é conhecido por aqui como destruidor de economias. Onde chega destrói os pequenos negócios ao redor e acaba com o lucro dos fornecedores. Também é conhecido por pagar mal aos funcionários. A coisa boa é que os preços são realmente baixos. Quando os funcionários de alguma loja se juntam a algum sindicato, o Walmart simplesmente fechas as portas desta loja e vai para outro lugar. Walmart way or Highway (ou é do jeito do Walmart, ou adeus). Sofrendo pressões de todo o lado, especialmente da rede regional Giant (que tem um serviço ao cliente excepcional), o governo de Maryland aprovou a lei que é conhecida com anti-Walmart dia 16 de janeiro. Esta lei força que qualquer empresa com mais de 10 mil funcionários tenha de gastar pelo menos 8% do seu faturamento em benefícios para os funcionários. Por lá só outras três empresas possuem mais de 10 mil funcionários, a Giant, Johns Hopkins (universidade e hospital) e um empreiteiro para o serviço de defesa. Todos já gastam mais de 8% com benefícios. O Walmart iria abrir um centro de distribuição em Baltimore, mas depois desta deve mudar-se para Virgínia (MD, VA, PA ficam próximas e são satélites de Washington, DC).

1 comment:

John Preston said...

Eu Adoro U2. Mas a minha primeira paixão é a Apple. Cada MacWorld é como uma Copa do Mundo, ou melhor, com ou show do U2.

Também concordo com a comparação dos programas. Aliás olha o Page Creator do Google aí.